Rubricas

A mexer desde 2006

Escrito por Diogo Ventura

Estamos a três meses do Verão e há quem comece a tentar ficar “em forma”, mesmo que não precise ou que não queira. Isto porque parece mal levar para a praia, além da toalha e do chapéu-de-sol, um pneuzito ou outro. E, como esta é uma “preocupação” crescente, não foram apenas os ginásios que decidiram aproveitar a oportunidade.

Em 2006 (há mais de uma década – sintam-se velhos), nasceu o Wii Sports, um videojogo diferente da maior parte dos restantes no mercado, lançado praticamente em simultâneo com a então mais recente criação da Nintendo, a Nintendo Wii.

Do bowling ao tão icónico ténis, eram cinco as modalidades disponíveis para jogar sozinho ou em grupo, no primeiro título disponível da série Wii Sports.

Meses mais tarde, já em 2007, e dado o sucesso de Wii Sports como o revolucionário “videojogo saudável”, surgiu o Wii Fit, com uma plataforma similar a um step de aeróbica, que permite estender do comando (e do braço) a acção de todo o videojogo para outros movimentos e outras partes do corpo.

Uma aposta não tão fun, mas mais fit, que despertou em jovens e adultos a consciência para questões relacionadas com a saúde física, a saúde mental e os hábitos alimentares. Com a crescente aceitação do conceito, dois anos mais tarde, é lançado o Wii Fit Plus:

Também em 2009, quando o tempo começava já a convidar para algum exercício físico, surgiu o Wii Sports Resort, um quase update do original Wii Sports, com muito mais modalidades, novos níveis e novas formas de desfrutar do sucesso conquistado em 2006.

Com um novo adaptador para o comando Wii, este passou a permitir captar movimentos mais complexos. Desta forma, Wii Sports Resort conquistou vários novos fãs e assegurou a toda a família momentos de diversão, concentração e muita “ginástica”.

Se já experimentaram alguns destes títulos, talvez estejam a sentir saudades das raquetes e dos remos; se não, talvez esteja na hora de se renderem ao vício que é o desporto, quando praticado com empenho e de forma divertida.

Sobre o autor

Diogo Ventura

Praticamente toda a minha família é alentejana, mas eu fiz um desvio e fui nascer a Vila Franca de Xira. Ainda assim, passei algum tempo da minha infância no Alentejo, o que fez com que me apaixonasse por aquela que considero ser uma das mais bonitas regiões de Portugal.
Licenciei-me em Publicidade e Marketing, pela Escola Superior de Comunicação Social, mas interesso-me por muitas outras áreas como o Jornalismo, a Televisão, a Rádio e o Cinema. Gosto de ler, escrever, ouvir e contar histórias. Na minha opinião, os contos, as histórias e todas aquelas fábulas que bem conhecemos não são apenas para as crianças, mas também para os adultos. Para mim, uma história bem contada é a melhor forma de ilustrar uma ideia ou uma teoria e de transmitir um pensamento.
Acredito que a humildade não é, de forma alguma, inimiga do sucesso e que, independentemente da idade, da escolaridade ou da profissão, todos nós temos algo a aprender com os outros e alguma coisa para ensinar a quem nos rodeia.

Deixe um comentário