Cultura

Diogo Piçarra: um Dialeto ao vivo

Escrito por Sofia Felgueiras

Sempre a tempo e horas, entre os habituais “És lindo, Diogo” e “Diogo, estou aqui!” e com o Casino de Lisboa bem preenchido, o Arena Live acolheu mais um concerto daqueles que se têm feito para homenagear os novos talentos da música portuguesa. Foi a vez de Diogo Piçarra levar a palco o Espelho, o seu primeiro disco, depois de vencer o Ídolos e depois de ter chegado ao ouro.

Não faltaram os convidados, também muito bem recebidos pelo público. Na onda do hip hop, marcaram presença Isaura – com quem partilha o tema Meu É Teu – e Jimmy P, para acompanhar o sucesso de Entre as Estrelas.

Nas palavras do jovem músico, subir àquele palco – que se encontra no centro da área lounge , elevado – foi tão bom quanto estranho: “Não estou habituado a estar tão longe de vocês. Amanhã repetimos este concerto, todos juntos, lá fora. Gosto de vos ter à minha volta”.

Entre as recentes novidades temos o single 90, que fala sobre a importância da família, para acompanhar os desafios que o futuro esconde. As fãs não controlaram o entusiasmo e no final foi mais do que garantida a vasta fila para autógrafos e fotografias.

Ao contrário daquilo a que Diogo nos habituou, desta vez, não saltou para a plateia, não choveu água e ninguém desmaiou, mas foi um concerto mais intimista, que mostra um lado mais adulto do artista. A energia não deixou de estar garantida, entre as misturas de Mas Que Nada e Sorry e a interacção com a banda. Mas é sempre ao som de Tu e Eu que as vozes se unem.

Para aqueles que não acompanham o trabalho do artista desde o início, Wall of Love e Dialeto foram os sucessos de verão que atraíram os novos fãs para a sua música. Jovens e adultos sabem a letra de cor e não escondem o entusiasmo quando se soltam estes sons. No entanto, para os de sempre, é notório o novo rumo musical que Diogo Piçarra está a seguir.

Continua no ar a ansiedade pelo segundo álbum e para a semana continua a lista de concertos, desta vez com Jimmy P e os seus convidados.

Aqui fica alguns dos melhores momentos do concerto:

Fotos: Joana Bento / ARDINAS 24

Sobre o Autor

Sofia Felgueiras

Escrever sobre mim própria é um enorme desafio, mas é também algo aliciante.Talvez porque o Jornalismo foi feito para contarmos como é o mundo às pessoas e não olharmos tanto apenas para nós.
Sou uma eterna criança. Onde há um baloiço, aí está a Sofia. Sei que tenho curiosidade infinita sobre o mundo, continuo todos os dias a perguntar “porquê” e arregalo os olhos a cada descoberta. Gosto daquele sentimento de novidade.
Sou uma eterna apaixonada: pelo mundo, pelo Algarve, por viajar e pelo que a vida tem de melhor. E por "gordices", claro.
Quando era pequena, a minha professora da primária disse-me que eu ia ser escritora. Disse-lhe que não. Entretanto, quis ser veterinária. Mas, os animais mordem e rapidamente desisti da ideia. Aos catorze queria seguir dança.
Hoje, vejo que não foi esse o caminho. É outro. Olho para o Jornalismo
enquanto a arte de levar às pessoas as melhores histórias e uma pequena marca que pode fazer uma grande diferença.
Nos próximos tempos, podem encontrar-me no ARDINAS e no E2, projectos ambiciosos que quero agarrar. Porque devemos sempre querer chegar mais longe. E ainda acredito em magia.

Deixe um comentário