Dia Num Minuto Rubricas

Dia Num Minuto – 9 de dezembro de 2016

DiaNumMinuto_Header

Acordou à pressa, a pausa para o café foi demasiado curta e não conseguiu folhear o jornal. Os dias correm cada vez mais rapidamente e sente que não está a par do que acontece em Portugal e no Mundo? Leia os acontecimentos que hoje foram notícia

Ajuda europeia contra a fome regressa em 2017 

A polémica rebentou quando foi noticiado que Portugal desperdiçou uma ajuda de 28 milhões de euros vindos da Europa para o combate à fome. No entanto, Vieira da Silva, Ministro do Trabalho, da Solidariedade e Segurança Social, explicou depois que Portugal não vai perder as verbas destinadas à ajuda alimentar, pois a mesma pode ser requerida através do programa Portugal 2020. O governante disse ainda que o programa não esteve em uso em 2016 porque foi necessário modificar o seu modo de funcionamento, algo que estará concluído já em 2017.

Évora tenta ser Capital Europeia da Cultura 2027

evora-226053_1920Évora pretende ser a Capital Europeia da Cultura 2027, e por isso a autarquia está já a preparar o processo de candidatura, que deverá estar concluído em 2020. O Presidente da Câmara, Carlos Pinto de Sá, mostra-se confiante nas possibilidades de a cidade ser escolhida, ainda que reconheça que as “exigências são muito significativas”.

Presidente das Filipinas acusado de assassinato, sequestro e tortura

Rodrigo Duterte foi hoje acusado dos crimes de assassinato, sequestro e tortura, com base no depoimento de um homem que admitiu ter cometido estes crimes a mando do Presidente, enquanto membro dos “esquadrões da morte” promovidos pelo líder do país para eliminar os delinquentes de uma cidade. O Chefe de Estado filipino está, no entanto, protegido pela imunidade política, pelo que não deverá ter consequências a acusação feita pela Justiça do país. 

UEFA arquiva caso dos vouchers

34 benfica

Foto: Ardinas 24

A queixa que o Sporting CP apresentou sobre o caso dos vouchers do SL Benfica foi arquivada pela UEFA. O organismo não vai, por isso, abrir nenhum processo disciplinar aos encarnados, depois da suspeita que lhes caiu em cima de oferecerem vouchers aos árbitros que apitavam as duas principais equipas da Luz. A UEFA considerou que a oferta desses mesmos vouchers, além de9 uma camisola, não constitui nenhuma infração, sendo antes uma manifestação de hospitalidade.

Foto de destaque: pixabay

Sobre o Autor

Gonçalo Esteves Coelho

Sou um poço de contradições. Não gosto de falar mas sou jornalista. Adoro escrever mas cada vez leio menos. Sou sereno mas não consigo resistir a soltar a minha alegria quando escuto música popular. Não gosto do calor mas adoro o mar português, a sua frescura, o seu sal, as histórias que tem para nos contar. Odeio tomar decisões e, no entanto, sou o CEO deste projeto.
Nasci em Lisboa, há 21 anos. O meu coração, vermelho e verde, bate por Portugal e por todos aqueles em cujas veias corre igual amor a este país, à nossa gente, à nossa cultura. Vivo perto de Sintra, esse livro de História a céu aberto, em cujos recantos gosto de me perder. Adoro museus, palácios, castelos e igrejas. Regressei ao Ensino Superior e lancei-me numa nova aventura, sem a qual não conseguiria realizar-me totalmente: o estudo da História.
Em pequeno, havia quem me dissesse que iria ser jornalista. Também me diziam que deveria ser professor de História e que tinha tudo para ser um novo José Hermano Saraiva. Se calhar sou muito transparente naquilo de que gosto, ou então essas pessoas conheciam-me muito bem. Acertaram. O que virá depois eu não sei. Escolha que caminho escolher, terei de ser eu próprio. Sempre.

Deixe um comentário