Dia Num Minuto Rubricas

Dia Num Minuto – 13 de novembro de 2016

DiaNumMinuto_Header

Acordou à pressa, a pausa para o café foi demasiado curta e não conseguiu folhear o jornal. Os dias correm cada vez mais rapidamente e sente que não está a par do que acontece em Portugal e no Mundo? Leia os acontecimentos que hoje foram notícia.

Portugal goleia a Letónia e aproxima-se do Mundial 2018

A Seleção Nacional venceu esta noite a Letónia por 4-1, num jogo a contar para o apuramento para o Mundial de Futebol de 2018. O primeiro golo do jogo resultou de um pénalti marcado com sucesso por Cristiano Ronaldo, mas depois a equipa letã conseguiu chegar ao empate, por intermédio de Zjuzins, aos 67 minutos. A reação portuguesa iniciou-se com um golo de William, depois Ronaldo bisou e Bruno Alves fechou as contas da equipa das Quinas. Portugal soma nove pontos no grupo B de qualificação, estando apenas atrás da Suíça.

Sismo faz tremer Nova Zelândia e lança medo de tsunami

sismo tremor de terraUm sismo com intensidade de 7,8 abalou hoje a Nova Zelândia e já provocou inúmeras réplicas. As autoridades lançaram de imediato um alerta para o perigo de haver um tsunami, mas a ameaça foi diminuindo ao longo do dia, apesar de ondas com dois metros terem atingido a costa do país e levado à evacuação das povoações litorais. Até ao momento sabe-se do falecimento de duas pessoas e ainda se contam os danos materiais.

Trump vai expulsar até três milhões de imigrantes ilegais e com cadastro

donald trumpDonald Trump anunciou hoje que vai realmente deportar entre dois a três milhões de imigrantes ilegais nos Estados Unidos. “O que vamos fazer é pegar nas pessoas que são criminosas e têm registo criminal, membros de gangues, traficantes de droga”, explicou o Presidente eleito em entrevista à CBS. O republicano também falou do projeto que tem para a construção de um muro na fronteira com o México, que pode afinal ser convertido numa vedação em algumas zonas.

Sobre o autor

Gonçalo Esteves Coelho

Sou um poço de contradições. Não gosto de falar mas sou jornalista. Adoro escrever mas cada vez leio menos. Sou sereno mas não consigo resistir a soltar a minha alegria quando escuto música popular. Não gosto do calor mas adoro o mar português, a sua frescura, o seu sal, as histórias que tem para nos contar. Odeio tomar decisões e, no entanto, sou o CEO deste projeto.
Nasci em Lisboa, há 21 anos. O meu coração, vermelho e verde, bate por Portugal e por todos aqueles em cujas veias corre igual amor a este país, à nossa gente, à nossa cultura. Vivo perto de Sintra, esse livro de História a céu aberto, em cujos recantos gosto de me perder. Adoro museus, palácios, castelos e igrejas. Regressei ao Ensino Superior e lancei-me numa nova aventura, sem a qual não conseguiria realizar-me totalmente: o estudo da História.
Em pequeno, havia quem me dissesse que iria ser jornalista. Também me diziam que deveria ser professor de História e que tinha tudo para ser um novo José Hermano Saraiva. Se calhar sou muito transparente naquilo de que gosto, ou então essas pessoas conheciam-me muito bem. Acertaram. O que virá depois eu não sei. Escolha que caminho escolher, terei de ser eu próprio. Sempre.

Deixe um comentário