Dia Num Minuto Rubricas

Dia Num Minuto – 12 de novembro de 2016

Escrito por Jessica de Sousa

Acordou à pressa, a pausa para o café foi demasiado curta e não conseguiu folhear o jornal. Os dias correm cada vez mais rapidamente e sente que não está a par do que acontece em Portugal e no Mundo? Leia os acontecimentos que hoje foram notícia.

Migrações: Portugal prepara “segunda onda de solidariedade” com refugiados

O ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, elogiou hoje o trabalho “notável” que Portugal tem feito no acolhimento de refugiados, realçando que no próximo ano o país vai receber um número muito significativo de pessoas oriundas da Grécia e Itália.

“O próximo ano vai trazer-nos um novo desafio, que é a segunda onda de solidariedade”, disse à Lusa Eduardo Cabrita, que participou na sessão de encerramento da Assembleia Geral da Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), na Universidade Católica, em Lisboa, quando se assinala o primeiro ano de atividade desta organização.

 armando-varaOperação Marquês: Armando Vara já pode contactar com arguidos e sair do país

O ex-ministro socialista Armando Vara, arguido na operação Marquês, deixou de estar proibido de contactar com os outros arguidos e de se ausentar do país, disse hoje à agência Lusa o seu advogado.

Tiago Rodrigues Bastos adiantou que estas duas medidas de coação deixaram de se aplicar porque caducou o prazo de um ano para o Ministério Público deduzir a acusação.

Segundo o advogado, a proibição de manter contactos com outros arguidos e de se ausentar do país tinham o prazo de um ano, tendo uma terminado em julho e outra no início de outubro.

bandeira-paquistaoSobe para 52 número de mortos em ataque a templo paquistanês

O número de mortos no atentado bombista perpetrado hoje contra um templo sufista, no sul do Paquistão, subiu para 52, indicou o ministro do Interior da província do Baluchistão, no sudoeste do país.

“Pelo menos 52 pessoas foram mortas e 105 ficaram feridas”, disse Sarfraz Bugti à agência noticiosa France Presse (AFP).

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque, afirmando que um dos seus combatentes era o autor desta “operação mártir”, em comunicado difundido pela Amaq, a agência que publica habitualmente informações do grupo.

Sobre o Autor

Jessica de Sousa

Mais tarde direi que com 19 anos tomei a decisão mais perigosa da minha vida. Eu, pessoa que não lida bem com “voos muito altos”, que está sempre de pés assentes na terra, meti-me num avião e vim em busca de algo que não sabia se era capaz de conhecer. Com medo, da Madeira para Lisboa vim sem experiência, sem certezas, sem amigos, sem família. Hoje tenho isso tudo e mais ainda. Tenho sonhos.
Já quis a todo o custo seguir medicina. Quis também ser socióloga. Na ânsia de querer melhorar a sociedade, quero ser jornalista. Sou apaixonada pela escrita e pela literatura, pela informação, por histórias, por vidas. Talvez seja esta a maneira mais estranha de ser médica de uma coisa que me fascina: o mundo.

Deixe um comentário