Sociedade

Porque é que as eleições americanas têm interesse internacional?

Escrito por Marta Costa

A quatro dias de sabermos quem será o sucessor de Barack Obama, o assunto corre mundo e tem sido bastante polémico pelos candidatos à corrida à Casa Branca. Mas a questão é: que interesse têm estas eleições para quem não vive ou não tem qualquer relação com os EUA?

O ARDINAS 24 decidiu esmiuçar a questão com alguns dos pontos chave desta eleição.

Se um dos candidatos é mau, o outro é pior. Os americanos não têm uma escolha certa para o novo presidente mas que questões têm sido levantadas com interesse a cada um de nós?

Tanto Trump como Hillary têm opiniões contrárias sobre o que deve ou não ser feito para resolver os conflitos que poderão levar-nos a uma eventual III Guerra Mundial. Assunto esse que nos afecta a todos. O problema é que nenhuma das soluções parece ser adequada o suficiente porque Trump procura uma abordagem agressiva e no extremo oposto, Hillary pretende seguir pelo padrão que tem sido seguido, com uma abordagem à qual os meios de comunicação europeus têm chamado de “sensata”.

A questão da forma como as mulheres são tratadas é também levantada, muito devido à forma como Donald Trump fala sobre o sexo feminino. Hillary aproveita-se desse machismo de Trump para ganhar alguma vantagem.

Trump já teceu os seguintes comentários, por exemplo: “Mulheres, temos de tratá-las como se fossem merda”; e “Ao todo são 26 mil casos de assédio sexual não reportados e apenas 258 condenações. O que é que estes génios estavam à espera quando decidiram pôr homens e mulheres a trabalhar juntos?” (sobre a violência sexual entre militares).

A campanha em si também tem sido tudo menos convencional:

https://www.youtube.com/watch?v=1chlgN3Stxk

Donald Trump recorre a todo o tipo de discurso polémico apelando aos doentes terminais o seu voto e Hillary Clinton recorre ao apoio de várias celebridades.

jennifer-lopez-hillary-clinton-18

Para além dos fatores guerra, machismo, polémica, estas eleições levantam ainda a questão racismo. Também ela levantada por Donald Trump que se assume contra os imigrantes que vêm para os EUA.

O candidato mais polémico de sempre insurge-se contra negros, mexicanos e adopta um discurso supremacista que quase nos faz lembrar as ideias de Adolf Hitler quando se insurgia contra os judeus e defendia a raça ariana.

Mesmo que Hillary Clinton não seja a melhor candidata, o discurso de Trump tem vindo a gerar grande revolta o que só favorece a candidata.

Quanto ao casamento homossexual, Hillary contradiz-se uma vez que no passado se manifestava contra e agora, durante a corrida à Casa Branca mostra-se a favor. Donald Trump tem defendido os direitos da comunidade LGBT, no entanto, deixa algumas dúvidas se estará a dizer a verdade ou é mais uma das mentiras que tem dito ao longo da campanha. No entanto contradiz-se porque diz não apoiar o casamento homossexual: “Eu não me sinto bem sobre isso”.

Estas são apenas algumas dos assuntos mais relevantes e controversos da campanha que mostram a importância que tem internacionalmente.

Aqui está um video onde mostra o que estas eleições significam para as pessoas a nível mundial através da página “Fucksgiving – I give a fuck”:

https://www.facebook.com/fcksgiving/videos/354017401606772/

Sobre o autor

Marta Costa

Gosto da vida. Gosto do mundo. Sou uma miúda de 21 anos com ambições fortes e ideias fixas. Com 14 anos escolhi o jornalismo para mim... Nunca soube bem porquê mas senti que tinha a ver comigo. Hoje, 6 anos depois, sei que seguir os meus instintos foi a minha melhor decisão. Ando à procura de trabalho mas enquanto espero pela minha oportunidade vou fazendo aquilo que amo e espero que gostem!

Deixe um comentário