Dia Num Minuto

Dia num Minuto: 26 de Outubro de 2016

Escrito por Ana Rita Caldeira

DiaNumMinuto_Header

Acordou à pressa, a pausa para o café foi demasiado curta e não conseguiu folhear o jornal. Os dias correm cada vez mais rapidamente e sente que não está a par do que acontece em Portugal e no Mundo? Leia os acontecimentos que hoje foram notícia.

Schäuble critica Governo de António Costa

schaubleO ministro das finanças alemão disse esta quarta-feira que até o Governo de António Costa entrar em funções “Portugal estava a ser bem-sucedido”. Wolfgang Schäuble criticou as políticas do Governo português, que acusa de correr muitos riscos. “Está a acontecer de uma forma para a qual alertei o meu colega português, porque eu disse-lhe: ‘Se seguirem esse caminho, vão assumir um grande risco’”, disse o ministro alemão, referindo-se a Mário Centeno. Estas declarações foram feitas numa cimeira em Budapeste, onde o ministro falou sobre os desafios da economia europeia.

Sismos abalam centro de Itália

Dois fortes sismos fizeram-se sentir esta quarta-feira no centro de Itália. O primeiro abalo, de 5.5 na escala de Richter, atingiu Roma, bem como as cidades de L’Aquila, Perugia, Terni, Nápoles e Florença, pelas 19h10 locais. Três horas mais tarde outro sismo de maior intensidade, 6.4 na escala de Richter, fez-se sentir na mesma zona. As informações sobre o número de feridos ou sobre a gravidade dos danos causados são ainda escassas e as autoridades aguardam pela luz do dia. Há poucos meses, no dia 24 de Agosto, um forte sismo, de 6.1, destruiu grande parte da cidade de Amatrice e matou 300 pessoas.

“Há um mundo de projetos possíveis” em Cuba, para Marcelo

MarceloO Presidente português está em Cuba e afirmou que “há um mundo de projetos possíveis” de empresas portuguesas para Cuba, inseridos nas energias renováveis, turismo e construção. No primeiro dia de visita de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda que o Estado Cubano acompanha “com interesse” estes projetos, que somam “milhões de euros”. Marcelo encontrou-se esta quarta-feira com Fidel Castro, num encontro discreto e sem jornalistas, e saudou a resolução que apela ao levantamento do embargo dos EUA contra Cuba, aprovada pela 25ª vez pela ONU, mas pela primeira vez com a abstenção dos Estados Unidos da América.

Sobre o Autor

Ana Rita Caldeira

Vivo e estudo em Lisboa, mas o meu coração está em Albufeira, perto da minha família, das praias, do sol, do silêncio, dos meus 6 cães e 2 gatos.
Sou fã de Gabriel García Marquez, de José Saramago, de escrever, de descobrir, de viajar, do Sporting, de jogar voleibol, de esplanadas e programas de culinária.
Como Ardina, quero conseguir produzir o que não vejo nos jornais portugueses e tornar o jornalismo um mundo menos assustador.

Deixe um comentário