Cultura

21 de Outubro: “Deixa-me Aclarar-te a Mente, Amigo”

Escrito por Sofia Felgueiras

A contagem no calendário não pára, e os fãs já não controlam o entusiasmo: os D.A.M.A sobem ao palco da maior sala de espetáculos do país a 21 de Outubro.

Miguel, Miguel e Francisco, os três “Damos” que tão bem conhecemos da rádio, não podiam estar mais contentes. Depois de dois discos de platina, de encherem centenas de plateias nas tours e de umas quantas esgotadas, têm finalmente a oportunidade de realizar um sonho: actuar no MEO Arena.

Os ensaios já começaram, como revela a banda nos pequenos videoblogs que faz para as redes sociais. Fica a promessa de um concerto a recordar e a expectativa de que o público una as vozes para ajudar a cantar Luísa, Não Dá e o mais recente single, Era Eu. Entre os convidados que vão estar presentes, há que destacar Gabriel, O Pensador, para alinhar no hit Eu Não Faço Questão.

O pequeno grupo que queria apenas fazer rap/pop passou a ser um dos maiores cartões de visita da música portuguesa actual. A banda não olha a restrições de género musical e quer apenas que cada momento com os fãs seja um tempo bem passado, com boa energia.

Os bilhetes já estão à venda e variam entre os 15 e os 40 euros, desde o balcão ao Golden Circle.

Sobre o Autor

Sofia Felgueiras

Escrever sobre mim própria é um enorme desafio, mas é também algo aliciante.Talvez porque o Jornalismo foi feito para contarmos como é o mundo às pessoas e não olharmos tanto apenas para nós.
Sou uma eterna criança. Onde há um baloiço, aí está a Sofia. Sei que tenho curiosidade infinita sobre o mundo, continuo todos os dias a perguntar “porquê” e arregalo os olhos a cada descoberta. Gosto daquele sentimento de novidade.
Sou uma eterna apaixonada: pelo mundo, pelo Algarve, por viajar e pelo que a vida tem de melhor. E por "gordices", claro.
Quando era pequena, a minha professora da primária disse-me que eu ia ser escritora. Disse-lhe que não. Entretanto, quis ser veterinária. Mas, os animais mordem e rapidamente desisti da ideia. Aos catorze queria seguir dança.
Hoje, vejo que não foi esse o caminho. É outro. Olho para o Jornalismo
enquanto a arte de levar às pessoas as melhores histórias e uma pequena marca que pode fazer uma grande diferença.
Nos próximos tempos, podem encontrar-me no ARDINAS e no E2, projectos ambiciosos que quero agarrar. Porque devemos sempre querer chegar mais longe. E ainda acredito em magia.

Deixe um comentário