Tech&TV Tecnologia e Ciência

LetsRead, a tecnologia inovadora que avalia a capacidade de leitura

Investigadores do Instituto de Telecomunicações (IT) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) desenvolveram, em parceria com a Microsoft, uma tecnologia capaz de avaliar em tempo real a capacidade de leitura em voz alta das crianças do primeiro ciclo do Ensino Básico.

Aprender a ler faz parte das metas curriculares do Programa de Português para o Ensino Básico, uma das metas, por exemplo, estabelece que um aluno do primeiro ano do primeiro ciclo do ensino Básico deve ser capaz de «ler um texto com articulação e entoação razoavelmente corretas e uma velocidade de leitura de, no mínimo, 55 palavras por minuto».

A tecnologia LetsReadAutomatic assessment of reading ability of children deteta e quantifica o número de palavras corretas, erros de pronúncia, hesitações, velocidade de leitura e outros indicadores, calculando de forma automática um índice global de capacidade de leitura do aluno”, explica o coordenador do projeto e docente da FCTUC, Fernando Perdigão.

mldc_logoletsread

Este sistema de tecnologia de aprendizagem assistida assenta em modelos inteligentes de reconhecimento e processamento de fala de crianças com redes neuronais.

Os professores podem utilizar esta tecnologia através da página Web do projeto especializada onde o professor obtém o desempenho da turma, permitindo-lhe gerir melhor a expectativa do ano escolar, identificar dificuldades e corrigir discrepâncias entre alunos. Assim esta tecnologia poderá ser usada “como uma ferramenta didática ou para detetar problemas como, por exemplo, dislexia” como realça Fernando Perdigão.

equipalets-read

No processo de desenvolvimento deste sistema inteligente, os investigadores recolheram gravações de leitura de cerca de 300 crianças em escolas primárias da região centro do país. Os textos que foram dados a ler aos alunos eram compostos por frases e pseudopalavras, palavras que não existem no léxico mas que são pronunciáveis e importantes para avaliar se um aluno sabe ler. O sistema foi numa segunda fase validado através da avaliação por mais de 100 professores do Ensino básico em todo o país.

O projeto, desenvolvido no âmbito da Tese de Doutoramento do investigador Jorge Proença, foi galardoado com o “Prémio Camões 2016 para as Tecnologias da Língua Portuguesa”.

Informação via Assessoria de Imprensa – Universidade de Coimbra

Imagens Google sob Licença CC

Sobre o autor

Ana Margarida Pereira

Mulher das Ciências de diploma e aprendiz de Comunicadora de Ciência aventuro-me pelo mundo do Jornalismo - aqui no Ardinas escrevo na secção de Ciência.

Os meus traços mais peculiares, fora a personalidade, para a maioria das pessoas, é viver na Amadora, ser alérgica à canela e apesar de não ter piada nenhuma querer ser comediante.

Deixe um comentário