Desporto

Jornada Num Minuto: Jornada 5

Foi ontem que o rumo da Liga NOS se inverteu e o tabuleiro mudou as peças. O Sport Lisboa e Benfica venceu o Sporting de Braga e passou para o primeiro lugar, depois da derrota do Sporting Clube de Portugal e do empate do Futebol Clube do Porto.

O rugido perdeu força

Domingo foi dia santo no Norte. Em Vila do Conde, Nuno Capucho,  treinador do Rio Ave, estava confiante em que a equipa roubaria pontos ao líder. Do outro lado e vindos de uma derrota para a Liga dos Campeões, estavam os leões com um treinador muito confiante. O jogo mostrou que se ganha em campo…e com golos. O Rio Ave venceu por 3-1 o Sporting e conseguiu, eficazmente, roubar os confiantes pontos ao líder.

De empates (não) se faz um candidato

No Norte também, o Porto empatou com o Tondela, fazendo as delicias do clube que está em ultimo lugar na classificação. Uma derrota evidente para o clube que se quer afirmar como um candidato ao título de Campeão Nacional, mas que tem demonstrado sérias dificuldades para o ser.

fcporto_tondelafc_18desetembro2016_facebookfcporto

Foto: Facebook FC Porto

O duelo de titãs

Ontem, pelas oito horas, foi o tudo ou nada para o Benfica e o Braga. Ambos com 10 pontos, lutavam pelo lugar que o clube verde e branco tinha deixado à mercê dos adversários. Acabou por ser o Benfica a levar a melhor e a mandar para o norte os bracarenses com uma derrota ao colo. 3-1 foi o resultado final e que colocou o Benfica na liderança isolada por um ponto de diferença para o Sporting.

Noutros jogas da Liga, o Nacional da Madeira conseguiu vencer em casa o eterno rival na ilha, o Marítimo, por 2-0.

Classificação:

1. SL Benfica (13 pontos)
2. Sporting CP (12 pontos)
3. FC Porto (10 pontos)
4. SC Braga (10 pontos)
5. Rio Ave (10 pontos)
(…)
16. CD Nacional (3 pontos)
17. Marítimo FC (3 pontos)
18. CD Tondela (2 pontos)

Foto de capa: Facebook SL Benfica

Sobre o Autor

Bárbara Duarte Mota

Chamo-me Bárbara Mota, tenho 20 anos e sou apaixonada pela minha terra: Tercena. Sou uma sonhadora que vê o mundo à sua maneira e que um dia pretende pisar todos os territórios destruídos por guerras e mostrar o que ali um dia foi um país. Quero ser repórter de guerra, mas acima de tudo quero falar de pessoas para pessoas. Estou a acabar o curso de jornalismo.

Deixe um comentário