Cidadão fala em “crime ambiental” em Odivelas

Rua Casal do Abadeço com a Rua do Poço, Bairro do Casal Novo, Caneças

Luís Rodrigues, morador do concelho de Odivelas, um dos municípios limítrofes do concelho de Lisboa, contactou vários órgãos de comunicação social para denunciar aquilo que classifica como “crime ambiental”. Lixo  nas ruas, insetos e cheiros imundos são algumas das suas queixas.

Algumas zonas do concelho de Odivelas têm registado, de forma constante nos últimos três meses, uma elevada concentração de lixo nas ruas, causando “conspurcação da via pública”, como refere Luís Rodrigues. São cheiros imundos que partem dali e que têm atraído insetos e roedores, que se proliferam no seio da desordem e que podem causar doenças. 

O cenário na Rua António Silva, no Bairro do Casal Novo, em Caneças

Este cidadão, que, além da imprensa, também contactou vários departamentos da Câmara Municipal, alerta para os perigos que o lixo amontoado nas ruas e junto dos caixotes podem trazer. A este respeito, menciona não só a saúde pública como a própria circulação dos munícipes. Entre os dejetos que abundam nas ruas estão “madeiras, plásticos, vidros, lixos domésticos”, mas também óleos que escorrem para o solo, materiais ferrosos, produtos químicos e até “produtos cancerígenos, tais como chapas de lusalite”, relata Luís.

Em baixo, encontra algumas fotografias que mostram a situação em vários pontos do município, que, informa Luís, não serão os únicos a estar nesta situação.

Fotografias cedidas por Luís Rodrigues

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.