Guia de Bali – as nossas sugestões (parte 2)

Na semana passada partilhámos convosco as nossas impressões sobre o nosso incrível mês em Bali. Mas muito mais ficou por contar, e hoje partilhamos, por isso, a segunda parte do nosso artigo!

 

O que fazer / visitar
Em Bali há muito que fazer, ver ou visitar. Na verdade, é fácil ficar sobrecarregado de planos! Demos por nós com um mapa cheio de pinos de sítios a conhecer. Por isso, sinceramente, aceite que não poderá visitar tudo o que deseja, ou então acabará por perder a melhor parte de Bali, que é o estilo de vida descontraído e tranquilo. Aqui está uma lista das coisas que recomendamos não perder:

Visite os terraços de arroz – preferimos Jatiluwih aos famosos campos de arroz Tegallalang em Ubud (mas, se tiver tempo para ambos, melhor ainda!). Jatiluwih Rice Fields são menos populares, mas mais bonitos! É impressionante! São 53 mil hectares de campos verdes e lindos de arroz. Além disso, além da vista magnífica, tem a vantagem de ter um massivo vulcão nas costas. Impressionante!

Massagem privada com GoLife – Provavelmente a massagem mais barata que pode ter é feita, justamente, na sua cama! Trata-se de uma hora de massagem com óleo corporal por cerca de 3 dólares. Só lamentamos não termos feito mais vezes!

Visite Nusa Penida – Nusa Penida é super turística devido a lugares emblemáticos como Kelingking Beach, Angel Billabong e praia quebrada. Por isso, achamos que é uma obrigação passar por lá, e recomendamos que fique pelo menos dois dias na região. Snorkelling em Nusa é INCRÍVEL, e não precisa nem de um guia: pegue apenas no equipamento e nade a 20-30 metros da costa. Agradecerá depois!

Visite as praias do sul – O sul de Bali é onde estão as boas praias e as grandes ondas, bem como pequenas aldeias com uma atmosfera muito tranquila e descontraída. Uluwatu, Padang Padang, Nyang-Nyang são definitivamente lugares que não vai querer perder!

Visite os Templos – Bali está cheia de belos e antigos templos, e alguns tornaram-se ícones. É quase impossível visitá-los a todos, por isso aqui estão os nossos favoritos: Tanah Lot na costa (visite-o com a maré alta, para ver a água ao seu redor), o Templo de Uluwatu com uma incrível vista do penhasco, Templo Ulun Danu, que é um belo templo no meio de um lago, e Taman Ayun, onde pode desfrutar de um ambiente tranquilo e tirar algumas fotos muito giras!

Quinta-feira à noite em Pretty Poison – Todas as quintas-feira há um evento de skate no bar Pretty Poison, e toda a gente se junta em torno da piscina para apreciar truques radicais enquanto bebe uma cerveja e socializa. Pode ficar muito lotado, mas ainda assim é muito divertido.

Explore as cascatas – Bali tem várias cascatas de tirar o fôlego, e é quase possível visitar uma por dia! As nossas favoritas são as de Tegenungan/Blangsinga, Aling-Aling e Tukad Cepung. No entanto, lamentamos não visitar a de Nungnung, que nos impressionou apenas nas fotos. Dica: a cascata Tukad Cepung é muito bonita, especialmente se estiver lá antes das 10 horas, para que possa ver o efeito incrível provocado pela luz do sol!

Night Out em Gramado (Canggu) – Gramado é um lugar super fresco e moderno com uma vista da praia surpreendente. Tem de lá ir pelo menos uma vez. É perfeito para um pôr do sol descontraído ao lado da piscina, bebendo um coco, ou para uma noite de sexta-feira com música moderna e dançante.

Handara Gate – Este portão icónico e super popular provavelmente tornou-se a imagem de Bali, e não foi por acaso: é lindo! É o portão de um clube de golfe, por isso é preciso pagar uma entrada. (Dica: vá no nascer do sol. As fotos são melhores e não há ninguém para cobrar na entrada)

Sessão de Yoga gratuita nas manhãs de terça-feira (8h00) em Bali Bowls. A professora é super simpática e será uma aula completa de soul + body!

Visite La Laguna – Deve visitar La Laguna pelo menos uma vez, para uma refeição (torrada de abacate com ovo cozido é inacreditável) ou simplesmente para um café. La Laguna é o paraíso do Instagram (temos mais de 10 fotos aqui), a comida é incrível e é provavelmente o lugar mais agradável onde poderá estar.

Junte-se a locais de Coworking – Se você é um digital nomad ou tem alguma coisa para fazer on-line, considere juntar-se a um espaço de coworking em Bali. É incrível interagir com pessoas que pensam como nós e aprender coisas novas com eles. Existem vários espaços destes em Bali, no entanto, o mais popular é o Dojo, em Canggu, com vários eventos diários interessantes para os membros.

Como se movimentar?
Não há transporte público em Bali. No entanto, todo o tipo de transporte é barato. Alugar uma bicicleta é a melhor opção, pois é barato e a liberdade que dá é inestimável. No entanto, recomendamos apenas fazê-lo se estiver confortável em cima dela, pois pode ser muito stressante e até perigoso.

Como alternativa, pode usar aplicativos que salvam vidas, como GoJek ou Grab, ou táxis do governo (os condutores Bluebird devem ter uma placa de certificação). As tarifas também são muito acessíveis.

Por favor, tenha em mente que os aplicativos de transporte como Grab e GoJek ainda não são aceites pelos taxistas, sendo proibido em algumas áreas específicas (como no aeroporto e nas praias). Assim, terá duas opções: ou define um local próximo com o seu motorista para o deixar, e depois andar alguns metros, ou aceita os táxis locais que custam três vezes mais.

 

Dinheiro
Bali é o tipo de lugar onde é possível viver bem sem gastar muito, mas, não havendo controlo, também é muito fácil gastar muito dinheiro. Se precisar de trocar dinheiro, evite trocas não certificadas, pois provavelmente será enganado. Tenha em mente que a maioria dos lugares (pelo menos em Canggu) não aceita cartão. Importa também saber que 1 dólar é aproximadamente 14 000 rúpias indonésias (IDR), e a maior conta é 100.000 IDR.

Uma refeição local barata custa cerca de 10.000 IDR, mas pode chegar facilmente a 100.000 IDR num restaurante mais moderno. Um arrendamento mensal de uma moto está entre 500.000 e 700.000 IDR, e encher o depósito de combustível fica a cerca de 25.000 IDR.

Um quarto numa villa bem equipada com piscina e cozinha pode começar em torno de 4.500.000 IDR. Um cartão SIM pré-pago por um mês custa no mínimo 150.000 IDR, com 4 GB. Existem centenas de lojas nas ruas. Evite, por isso, comprar no aeroporto, pois os preços serão muito maiores. (Dica: há planos com redes sociais ilimitadas e, se viajar com outra pessoa ou num grupo maior, lembre-se de que pode comprar um cartão SIM e compartilhar dados!)

Outra dica: compre frutas nas ruas, por preços super baixos. Abacates são o melhor negócio em Bali. Use e abuse. Só não nos deixe com inveja. Obrigado 🙂!

 

Visa
A maioria das pessoas recebe um visto turístico gratuito de 30 dias, na chegada. No entanto, deve (é claro) verificar como funciona para o país de onde vem (clique aqui para mais informações). Se receber o visa de 30 dias, preste atenção: está a chegar no dia 1, e o Visa não diz o dia em que termina. Além disso, o Visa não é estendível. Se decidir ficar mais tempo, tem de deixar o país e voltar novamente (o que é comummente chamado Visa-run). Se sabe de antemão que vai querer ficar mais de 30 dias, pode solicitar o visto regular de 30 dias, que custa 25 dólares.

 

Segurança
Há histórias de terror por toda parte, e Bali não é exceção. É um destino muito turístico, e isso atrai alguns crimes. Contudo, se seguir algumas regras básicas, o mais certo é estar muito seguro. O crime mais comum é aquele que é cometido por transeuntes que roubam coisas enquanto as vítimas estão em cima da mota. Às vezes, a situação piora se houver resistência por parte dos visados. Portanto, não se coloque em risco: esconda os smartphones e salve os bens essenciais dentro da bicicleta. Os roubos ocorrem especialmente durante a noite, e o alvo principal são mulheres solitárias, mas é melhor estar seguro durante todo o dia e, claro, evitar andar sozinho.

 

Estas são as nossas humildes recomendações de um mês muito feliz em Bali. Provavelmente esquecemos de mencionar alguns aspetos, por isso, se sentir que há algo que ficou por dizer, por favor deixe um comentário!

Adorámos o tempo que lá passámos, e esperamos honestamente que também aproveitem ao máximo o tempo que decidirem lá passar!

Com amor,
Matilde e Miguel

Sobre TravelB4Settle 20 artigos
Somos a Matilde e o Miguel, um casal de portugueses que deixou tudo para trás e decidiu seguir o sonho em comum! E que sonho é esse? Viajar a tempo inteiro e explorar todo o mundo enquanto trabalhamos online! Não, não somos especialistas em tecnologia e nunca fizemos nada online, mas, hoje em dia, tudo aquilo de que precisas é conexão à internet e uma forte vontade. Assim, podes aprender qualquer coisa e consegues o que quiseres! E isto foi o que fizemos: virámos as costas à sociedade e ao caminho tradicional (imposto por esta) e lançámo-nos nesta aventura com o objetivo principal de ajudar todos os que têm o mesmo sonho que nós! Estamos nas grandes redes sociais como “Travelb4Settle” e agora estamos no ARDINAS 24 a partilhar as nossas experiências e conhecimento sobre o mundo que andamos a descobrir! O online e o planeta terra!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.