Press Poll. Este país deverá ganhar a Eurovisão

Aproxima-se a hora de início da grande final do Festival Eurovisão da Canção. A partir das 20h, as canções de 26 países vão desfilar pelo palco da Altice Arena para tentar convencer o televoto de todos os 43 países que participaram este ano, bem como os respetivos júris nacionais. O ARDINAS 24 tentou prever o vencedor na Sala de Imprensa.

Num Press Centre cada vez mais tenso, com o aproximar da hora de todas as decisões, convidámos 40 jornalistas de todo o mundo a darem as suas previsões quanto ao resultado desta noite. Pedimos que nos indicassem, por ordem de probabilidade, as três canções com mais hipótese de vencer esta noite. À mais votada, demos 5 pontos; à segunda classificada, demos 3 pontos; à terceira indicada, atribuímos 1 ponto.

Somámos todos os pontos, e o resultado está espelhado na tabela seguinte:

Para os jornalistas presentes no Press Centre, o Chipre irá ganhar esta noite a 63ª edição do Festival Eurovisão da Canção. A ilha do Mediterrâneo está representada por Eleni Foureira, que interpreta o tema Fuego. A proposta cipriota está também na frente das apostas, o que reforça a posição de vantagem em que parte esta canção. Na nossa poll, somou 125 pontos.

Em segundo lugar, mas a uma grande distância do primeiro, ficou a canção israelita. Toy, de Netta Barzilai, foi durante muito tempo a favorita à vitória, mas o início dos ensaios fez com que perdesse fôlego na corrida à vitória. Os jornalistas no Press Centre deram-lhe um total de 43 pontos, mas pelas ruas de Lisboa existe muito descontentamento com Israel.

O top 3 dos jornalistas fica completo com a canção de França, que reuniu 41 pontos, e que, na nossa sondagem online, foi a grande vencedora, com 25% dos votos. Alemanha e Bulgária são as canções que se seguem. Do top 5 desta nossa sondagem, apenas a Bulgária está fora dos 10 primeiros lugares dos apostadores.

A canção portuguesa não foi mencionada por nenhum jornalista presente no Press Centre como sendo uma das candidatas ao pódio desta noite. A proposta de Cláudia Pascoal e Isaura, O Jardim, está em 23.º lugar nas apostas neste momento, o que significa estar num dos últimos lugares da competição.

A final inicia-se hoje às 20h e terá, como sempre, transmissão em direto na RTP 1. O espetáculo contará com a presença de Ana Moura, Mariza e Sara Tavares, entre outros artistas portugueses e da lusofonia. Salvador Sobral regressará ao palco da Eurovisão num dueto com Caetano Veloso, para uma interpretação muito intimista de Amar Pelos Dois.

Foto: Gonçalo Esteves Coelho / ARDINAS 24

Sobre Gonçalo Esteves Coelho 339 artigos
Sou um poço de contradições. Não gosto de falar mas sou jornalista. Adoro escrever mas cada vez leio menos. Sou sereno mas não consigo resistir a soltar a minha alegria quando escuto música popular. Não gosto do calor mas adoro o mar português, a sua frescura, o seu sal, as histórias que tem para nos contar. Odeio tomar decisões e, no entanto, sou o CEO deste projeto. Nasci em Lisboa, há 21 anos. O meu coração, vermelho e verde, bate por Portugal e por todos aqueles em cujas veias corre igual amor a este país, à nossa gente, à nossa cultura. Vivo perto de Sintra, esse livro de História a céu aberto, em cujos recantos gosto de me perder. Adoro museus, palácios, castelos e igrejas. Regressei ao Ensino Superior e lancei-me numa nova aventura, sem a qual não conseguiria realizar-me totalmente: o estudo da História. Em pequeno, havia quem me dissesse que iria ser jornalista. Também me diziam que deveria ser professor de História e que tinha tudo para ser um novo José Hermano Saraiva. Se calhar sou muito transparente naquilo de que gosto, ou então essas pessoas conheciam-me muito bem. Acertaram. O que virá depois eu não sei. Escolha que caminho escolher, terei de ser eu próprio. Sempre.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.