Semana Num Minuto – 5 a 11 de março de 2018

Andamos à pressa, trabalhamos demasiado e vivemos a mil. Entretanto, o mundo vive intensamente e a informação sucede-se, mas nós não conseguimos captá-la devidamente. Sente, com razão, que não sabe o que se passa em Portugal e no Mundo? O ARDINAS 24 resolve o problema apresentando, todos os domingos, a Semana Num Minuto.

Foto: Wikimedia

CDS-PP quer um governo de direita em 2019
O CDS-PP realizou esta semana o seu congresso nacional, que serviu para reconduzir Assunção Cristas ao cargo de líder do partido, que é seu desde o final de 2015. O congresso realizou-se em Lamego e nele também se reafirmou a vontade do partido em liderar Portugal. Cristas afirmou, no seu discurso de encerramento, que o CDS é “a opção dos que rejeitam o socialismo que nos governou em 14 dos últimos 20 anos” e a esperança “dos que desconfiam de um PS encostado à esquerda radical”. Para isso, a Presidente do partido pediu uma maioria absoluta da coligação PSD e CDS já nas próximas eleições e apontou já as áreas mais importantes para si: a demografia, o território e a inovação associada à juventude.

 

Foto: Pixabay

Furacão Félix inunda Portugal

Foi uma semana onde o guarda-chuva foi o objeto mais utilizado por todos os portugueses. Neste inverso tardio, ocorrido quase à entrada da primavera, Portugal foi assolado pelo Furacão Félix, cujos efeitos se caracterizaram por intensa precipitação, furiosas rajadas de vento e forte ondulação. No final da semana, alguns distritos do norte do país ficaram em alerta vermelho, com o restante território (ilhas incluídas) a serem pintados de amarelo nos mapas do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IMPA). O Félix só vai abrandar a partir de amanhã, segunda-feira.
 
Foto: Gonçalo Esteves Coelho / ARDINAS 24

Pioram as fissuras na Ponte 25 de Abril 
As condições da Ponte 25 de Abril voltaram a estar em destaque nas notícias da semana. Existem fissuras na estrutura que estão a agravar-se consideravelmente, perante a inação do governo, que tem conhecimento das mesmas há, pelo menos, dois anos – em 2016, Tiago Abecassis, um dos responsáveis pela manutenção da ponte sublinharam a importância de fazer reparações na estrutura, com base em observações já feitas há… oito anos. Perante a divulgação pública dos problemas da ponte, a Infraestruturas de Portugal já lançou um concurso público internacional para a reparação, que custará cerca de 18 milhões de euros.

 
 
 
Foto: The White House

Líderes dos EUA e da Coreia do Norte vão reunir-se pela primeira vez
Donald Trump e Kim Jong-Un preparam-se para concretizar um momento histórico. Os líderes dos dois países vão reunir-se para procurarem um entendimento sobre diversos assuntos, nomeadamente a questão nuclear e a pacificação da Península das Coreias. O Presidente dos Estados Unidos acredita que a reunião será “um tremendo sucesso” e agradeceu o apoio da China, que atuou como moderadora dos contactos entre as duas administrações. O encontro entre Trump e Jong-Un vai acontecer em maio, num local ainda por definir.

 
Foto: Front National

Frente Nacional ou União Nacional?
Em França, Marine Le Pen foi reeleita para o cargo de líder da Frente Nacional, o partido da extrema-direita. No congresso do partido, realizado em Lille, Le Pen propôs a alteração do nome do partido para União Nacional, com vista a eliminar a “barreira psicológica” que representa para muitos franceses a atual designação do grupo.

 

 

Sobre Gonçalo Esteves Coelho 351 artigos
Sou um poço de contradições. Não gosto de falar mas sou jornalista. Adoro escrever mas cada vez leio menos. Sou sereno mas não consigo resistir a soltar a minha alegria quando escuto música popular. Não gosto do calor mas adoro o mar português, a sua frescura, o seu sal, as histórias que tem para nos contar. Odeio tomar decisões e, no entanto, sou o CEO deste projeto. Nasci em Lisboa, há 21 anos. O meu coração, vermelho e verde, bate por Portugal e por todos aqueles em cujas veias corre igual amor a este país, à nossa gente, à nossa cultura. Vivo perto de Sintra, esse livro de História a céu aberto, em cujos recantos gosto de me perder. Adoro museus, palácios, castelos e igrejas. Regressei ao Ensino Superior e lancei-me numa nova aventura, sem a qual não conseguiria realizar-me totalmente: o estudo da História. Em pequeno, havia quem me dissesse que iria ser jornalista. Também me diziam que deveria ser professor de História e que tinha tudo para ser um novo José Hermano Saraiva. Se calhar sou muito transparente naquilo de que gosto, ou então essas pessoas conheciam-me muito bem. Acertaram. O que virá depois eu não sei. Escolha que caminho escolher, terei de ser eu próprio. Sempre.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.