Bebida e Ciência – a mistura explosiva do PubhD!

O PubhD, Pub de bar e PhD de doutoramento, é um evento de comunicação que, em Portugal, ocorre mensalmente em Lisboa e em Braga ou Guimarães. Este evento é muito simples – três investigadores propõem-se a explicar o seu doutoramento num bar, acompanhados de boa bebida e muita conversa.

A iniciativa em Portugal encontra-se dividida entre o PubhD Lisboa, que ocorre na capital uma vez por mês à quarta-feira, pelas 19h30, e o PubhD UMinho, que ocorre alternadamente entre as cidades de Braga e Guimarães, também uma vez por mês, mas à quinta-feira, pelas 21h00.

“Esta iniciativa é uma excelente oportunidade para estudantes de doutoramento se sensibilizarem para a comunicação de ciência, e por outro lado estamos a chegar de modo informal e descontraído às pessoas. A conversa nas sessões é maior que a apresentação e gera-se uma discussão produtiva para os dois lados”, refere o organizador do PubhD Lisboa, Sérgio Pereira.

Sérgio Pereira explica como começou esta iniciativa: “Estive em Nottingham a fazer a minha tese de mestrado em Comunicação de Ciência e deparei-me com a iniciativa do PubhD, que nasceu nesta cidade, e adorei não só pelos temas mas também pelo ambiente. E fiquei com vontade de trazer a ideia para Lisboa, entrei em contacto com os organizadores, que disseram dar-me todo o apoio, e a ideia foi lançada! E atualmente vai na nona sessão”.

Não muito tarde, o projeto chegou ao norte de Portugal, com o nome PubhD UMinho, pelas mãos do projeto Science Through Our Lives (STOL), um dos responsáveis, Daniel Ribeiro, relata: “Tomei conhecimento da iniciativa PubhD durante o meu mestrado de Comunicação de Ciência. Fui assistir a um evento deles e partilhei a iniciativa com os restantes elementos do STOL. O grupo adorou a iniciativa e, após falar com o Sérgio e os fundadores ingleses, começamos a preparar tudo”. Em relação à realização em duas cidades diferentes, diz a sorrir: “Não havia hipótese, o que acontece em Braga tem de acontecer em Guimarães, afinal de contas a Universidade do Minho está presente nas duas cidades!”.

Parece muito simples, não é? E na verdade é mesmo, como Sérgio Pereira aponta: “Tudo o que é preciso para lançar um PubhD é contactarem-nos pelo site geral – PubhD.org – vontade, um quadro branco e marcadores!”. Os vários organizadores de PubhD pelo mundo estão sempre em contacto geral partilhando informações e experiências.

Sem contar com o PubhD original de Nottingham, esta iniciativa existe ainda em 10 cidades no Reino Unido e em Dublin, na Irlanda. Em Portugal, encontra-se em rampa de lançamento o terceiro PubhD, PubhD Évora, que ocorrerá na cidade que lhe dá nome, e os atuais organizadores dos PubhD nacionais incentivam ao aumento desta iniciativa pelo país.

Nas apresentações não existe recursos multimédia e tudo é explicado com auxílio de modelos dos investigadores ou desenhos e explicações num quadro branco. Daniel Ribeiro conta: “A derradeira prova que mesmo os temas que nos possam parecer difíceis podem ser comunicados quando aliamos a criatividade ao conhecimento foi a apresentação do investigador Eduardo Brito em que conseguiu explicar o funcionamento de um programa informático usando um manual de instruções do IKEA!”

Como descrito no site oficial do PubhD, as apresentações são feitas ao “pub level” (nível adequado a um bar), pois a ideia é que não será necessário ter um grau académico para entender o que está a ser explicado e apresentado.

No caso do PubhD UMinho, o STOL preocupa-se sempre em saber se os seus eventos estão a funcionar e o que precisam de melhorar a cada sessão. A avaliação pelos oradores é feita por questionário, no entanto, pelo público é feita com um sistema criativo de feijões. Como a investigadora e oradora do PubhD UMinho, Sandra Costa, refere: “A audiência estava muito atenta e participativa. O método de avaliação do PubhD é também muito interessante. E é excelente ser dada a oportunidade a estudantes de doutoramento de apresentarem o seu trabalho e receber feedback sobre opções de como a investigação pode seguir!”.

As sessões do PubhD podem ser consultadas na internet; no caso do PubhD Lisboa, em https://pubhdlisboa.wordpress.com/, e o PubhD UMinho em https://stolscience.com/portfolio/pubhd-uminho/. A próxima sessão em Lisboa é já dia 8 de Junho no Bibo Bar, e no Minho ocorre no final do mês, dia 30 de Junho, no bar Sé La Vie, em Braga. O primeiro PubhD Évora irá ocorrer dia 16 de Junho no bar Horas Incertas.

Fotos: Via projeto Science Through our lives (STOL)

Sobre Ana Margarida Pereira 77 artigos
Mulher das Ciências de diploma e aprendiz de Comunicadora de Ciência aventuro-me pelo mundo do Jornalismo - aqui no Ardinas escrevo na secção de Ciência. Os meus traços mais peculiares, fora a personalidade, para a maioria das pessoas, é viver na Amadora, ser alérgica à canela e apesar de não ter piada nenhuma querer ser comediante.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.